top of page

Inscrições abertas para Oficina de Noções Introdutórias em Audiodescrição

Atualizado: 17 de abr.


Oficina de Noções Introdutórias em Audiodescrição
Oficina de Noções Introdutórias em Audiodescrição

Estão abertas as inscrições para o primeiro momento de capacitação do projeto “Oficina de Noções Introdutórias em Audiodescrição: Inclusão de pessoas com deficiência visual em ações culturais”. A atividade ocorrerá no sábado, dia 23 de março de 2024, nas dependências da Unidade Urbana do Instituto Federal Catarinense - campus Rio do Sul, no bairro Jardim América, em Rio do Sul.


A oficina “Noções Introdutórias em Audiodescrição: Inclusão de pessoas com deficiência visual em ações culturais” inicia a partir das 8h30 e será ministrada pelas audiodescritoras Mara Kortelt (roteirista e locutora) e Luana Tillmann (consultora). Essa oficina terá duração aproximada de três horas.


O objetivo principal é contribuir com o processo reflexivo acerca das barreiras enfrentadas pelas pessoas com deficiência visual, bem como apresentar noções introdutórias sobre audiodescrição, desenvolvendo atividades práticas e permitindo a experimentação.

Serão abordados temas como: compreensão biopsicossocial de deficiência visual; conceituação de audiodescrição e principais formas de aplicação; dicas para oferta de acessibilidade por meio de audiodescrição resumida em redes sociais.


O projeto está ofertando 20 vagas e os interessados podem se inscrever através do link:


O público-alvo da oficina são produtores culturais, agentes culturais, proponentes de projetos culturais, professores, profissionais que trabalham com projetos na área da cultura em Rio do Sul e pessoas da comunidade rio-sulense em geral, acima de 18 anos de idade, interessadas na temática.


A atividade será ofertada sem custos para os participantes, considerando-se sua realização por meio de projeto contemplado na edição 2023 do Prêmio Nodgi Pellizzetti de Incentivo à Cultura de Rio do Sul, tendo como proponente Rodrigo Färber, historiador baixa visão.

Espera-se que esta oficina contribua para a formação cidadã dos indivíduos no intuito de promover uma sociedade mais inclusiva e menos excludente. E com isso, disseminar conhecimentos que contribuam para a cultura da acessibilidade, minimizando as barreiras sociais.


Sobre as oficineiras


Luana Tillmann

Graduada em Pedagogia pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (2013).

Especialista em Educação Especial: Deficiência Visual, pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (2014). Especialista em Alfabetização e Letramento, pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (2016). Mestre em Educação Profissional e Tecnológica, pelo Instituto Federal Catarinense (2020).

Professora do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, na área de concentração em Atendimento Educacional Especializado, no Instituto Federal Catarinense - campus Santa Rosa do Sul. Coordenadora do Núcleo de Acessibilidade às Pessoas com Necessidades Específicas (NAPNE) Institucional do IFC e do Campus Santa Rosa do Sul. Membro da Sociedade Cultural Amigos do Centro Braille de Blumenau (ACBB).

Possui experiência na Educação Especial e Inclusiva, com ênfase nos conhecimentos profissionais relacionados ao processo de ensino e aprendizagem de estudantes com deficiência visual. Desenvolve estudos e pesquisas relacionadas à Educação Especial na perspectiva Inclusiva e à Educação Profissional e Tecnológica. Pessoa cega, usuária de cão-guia.


Mara Rubian Matteussi Garcia Körtelt

Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação- PPGE (2020), na Universidade Regional de Blumenau - FURB, Especialista em Libras (2015) e em Arte e Educação (2013) pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI. Pedagoga pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC (2006). Proficiência em Libras (2016). Atua na área de Tradução e Interpretação em Libras principalmente nos Contextos de Conferência, Educacional, Midiático e Audiovisual.

Atua na área de Tradução em Audiodescrição em Eventos, Produtos Audiovisuais, e Obras Estáticas. Atualmente trabalha como Tradutora Intérprete de Libras no Instituto Federal Catarinense - IFC, na Reitoria, onde exerce também a função de Coordenadora - Responsável Técnica do Núcleo Bilíngue Libras - Língua Portuguesa (NuBi).

Participou do Conselho da Pessoa com Deficiência de Blumenau- COMPED, como Intérprete de Libras (2016-2017). Participa da Sociedade Cultural Amigos do Centro Braille de Blumenau - ACBB, compondo o Conselho Consultivo, na área de Audiodescrição (2017-2019).

Idealizou e participou da implementação do projeto pioneiro de Audiodescrição in loco, na Câmara de Vereadores de Blumenau.

Participa do Grupo de Estudos Diversidade e Inclusão em Espaços Educacionais - GEDIEE, vinculado a Universidade Regional de Blumenau - FURB. Possui interesse em áreas relacionadas à Inclusão e Acessibilidade na Educação Superior, Tradução e Interpretação em Libras e Audiodescrição.

Comments


bottom of page