• Facebook Social Icon

Sistema Municipal de Cultura de Rio do Sul

Desenvolvido por Fundação Cultural de Rio do Sul

www.fundacaocultural.art.br | (47) 3521-7702

Prêmio Nodgi Pellizzetti de Incentivo à Cultura divulga lista de contemplados



Projetos vão resultar em espetáculos, eventos, formações, bens e produtos artísticos acessíveis à comunidade A Fundação Cultural de Rio do Sul divulgou os projetos contemplados no Prêmio Nodgi Pellizzetti de Incentivo à Cultura 2018. Foram aprovadas 29 propostas de artistas, produtores, professores, associações e grupos culturais da cidade. A lista está disponível no www.smcriodosul.com.br. Nesta quarta edição, o Prêmio recebeu a inscrição de 96 projetos (maior número de inscritos desde a implantação). Destes, 63 projetos passaram pelo processo de habilitação (triagem que verifica se os proponentes enviaram a documentação e atendem as exigências do edital). Os habilitados foram avaliados por uma comissão no dia 25 de agosto. A comissão foi formada por profissionais de fora de Rio do Sul e com formação, atuação e/ou conhecimento técnico nas áreas do prêmio. Os avaliadores se inscreveram em um edital público e a seleção deles foi feita pela Comissão de Acompanhamento de Processo, com base na formação e competência dos inscritos. O que é e como funciona o prêmio? O prêmio é uma política pública aprovada como lei. O edital representa o Fundo Municipal de Incentivo à Cultura (uma das partes do Sistema Municipal de Cultura de Rio do Sul, também regulamentado por lei). É o principal mecanismo da cidade para fomentar projetos artísticos e culturais da sociedade civil. Os valores destinados anualmente ao Prêmio provêm do Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) e do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). A gestão municipal define um valor entre 1,15% e 3% da soma desses impostos no ano anterior para cada edição do Prêmio. Podem participar do prêmio pessoas físicas e jurídicas. Todos devem comprovar finalidade ou atuação artística e cultural, ser da cidade ou atuar em Rio do Sul há pelo menos dois anos. Os projetos possuem contrapartidas sociais (critério para a contemplação do projeto) colocadas em prática na cidade, a maioria delas ofertadas gratuitamente. O volume de projetos executados e de recursos está mensurado: em 2015 foram 28 projetos contemplados (com edital de R$ 300 mil), em 2016 foram 21 projetos (edital de R$ 300 mil) e em 2017 a soma foi de 22 projetos (R$ 314,6 mil). Em 2018, o edital foi de R$ 379 mil. A importância do Prêmio está em ser uma política pública que atende as diferentes expressões da cultura, da arte e da identidade local. Também é importante por ser garantida e regulamentada por lei e feita em uma sequência de processos que permite transparência e acesso democrático. Tiago Amado Equipe de Comunicação Fundação Cultural de Rio do Sul (47) 3521 7702 / 98806 6114